Mais Sobre o Pintor Piet Mondrian

Publicidade:

Um dos grandes pintores que há na história da arte é Piet Mondrian. Nascido em 7 de março de 1872, Piet Mondrian é representante de importantes movimentos da Vanguarda europeia, como o impressionismo, expressionismo, cubismo e neoplasticismo. Uma de suas maiores obras é “Victory Boogie Woogie”, que tem por linhas marcantes seus traços a partir da composição das cores primárias amarela, azul e vermelha.

 

Pieter Cornelis Mondriaan nasceu em Amersfoort, na Holanda. Pioneiro da arte abstrata, Mondrian iniciou sua carreira na Academia Real de Artes em Amsterdam, em 1892, onde pintou principalmente paisagens. Após os seus estudos, Mondrian experimentou com luz, cores e formas. Suas obras mais antigas seguem o estilo da Escola de Haia e dos impressionistas de Amsterdam, mas, por volta de 1909, Mondrian começou a pintar em um estilo mais abstrato.

 

Já em 1911, Mondrian mudou-se para Paris, onde se sentia em casa entre artistas abstratos e cubistas, como Picasso e Braque. Durante a Primeira Guerra Mundial, Mondrian pintou na Holanda. Ele foi um dos fundadores de “De Stijl” – O Estilo –  um movimento artístico que influenciou a pintura, arquitetura e design europeus. Também era adepto da formulação de suas próprias teorias estéticas. E isto não deve passar em branco, já que foi o próprio Mondrian quem definiu suas características e tornou-as um conceito artístico – em certo momento de sua trajetória, chamou sua arte de “neoplasticismo”.

 

Mondrian, assim como tantos outros nomes das artes, refugiou-se em Nova Iorque, no período da Segunda Guerra Mundial. Lá, encontrou inspiração no jazz e na arte moderna. Em 1944, Mondrian foi internado em um hospital devido a uma pneumonia e morreu poucos dias depois. Ele nunca terminou sua famosa obra “Victory Boogie Woogie”.

 

A obra mais icônica e famosa de Mondrian no mundo inteiro é a chamada arte abstrata. De maneira geral, os jovens da época de Mondrian criam que pintores, escultores e arquitetos devem trabalhar juntos para construir um mundo novo, em que as pessoas possam viver em equilíbrio com as leis do universo. E a arte abstrata tentava fazer justamente esta representação.

 

Para isto as formas deveriam ser claras, com linhas e ângulos retos. As superfícies deveriam ser pintadas nas cores primárias – vermelho, azul e amarelo –  e nas não cores – branco, cinza e preto.

 

Em função desse conceito, todas as linhas e cores desnecessárias foram abolidas, e as obras passaram a se limitar aos planos de cores básicas divididas por linhas horizontais e verticais. Trata-se, portanto da origem da beleza ordenada, segundo Mondrian.

 

Suas obras podem ser vistas no Museu de Haia.