Filme: Matrix

“Matrix” lançado em 1999, é uma produção cinematográfica norte- americana e australiana, dirigido pelos irmãos Wachowski, é um grande clássico do cinema mundial. O filme inovou em grandes aspectos cinematográficos, e criou diversas cenas que, embora sejam relativamente recentes, são consideradas antológicas no mundo do cinema. Com um orçamento até pequeno, 65 milhões de dólares, diante das fabulosices que foram desenvolvidas pelos irmãos Wachowski,  arrecadou mais de 456 milhões, apenas no primeiro filme que abriria a trilogia Matrix.

O enredo gira em torno da vida de Thomas A. Anderson, que é um programador de computador, que, segundo as regras de Matrix, vive em um mundo paralelo e não verdadeiro. Thomas, interpretado por Keanu Reeves, vive em um apartamento minísculo e leva uma vida que também poderia se considerada “obscura”. Thomas começa a ter pesadelos frenquentes e atormentadores, nos quais ele sempre está conectado a cabos e a um imenso sistema de  computador futuro. O mais curiosos é que ele sempre acorda no momento em que eletrodos vão ser conectados ao seu cérebro. Os sonhso vão se repetindo com frenquencia cada vez maior e, então o jovem programador passa a ter dúvidas sobre a realidade em que vive.

Estrelada por grandes nomes, Keanu Reeves e Laurence Fishburne, Matrix é reconhecido pelo críticos e especialistas de cinema como sendo um filme pertencente a uma estética já pós moderna, na qual há uma mistura de diversos elementos, entre eles ficção científica, filosofia, animes, H.Qs, religião, literatura cibernética. O filme, como os próprios diretores chegaram a afirmar, foi concebido a apartir de largas pesquisas sobre uma diversidade de temas. Contudo, é possível perceber algumas referência diretas aos clássicos da literatura universal: Thomas, sempre vê na tela de seu computador a seguinte mensagem “siga o coelho branco”.

Thomas acaba se encontrando com o misterioso Morpheus e a enigmática Trinity,  (por quem irá se apaixonar mais tarde). Neste encontro, thomas descobre que assim como milhares de outras pessoas é uma vítima do sistema de inteligência que controla a vida de todo mundo. Além disso, o sistema de inteligencia manipula a visão de todos, fazendo com que as pessoas acreditem viver em um mundo real, que na verdade, não existe. E esta manipulação tem uma grande justificativa: o sistema de inteligência artificial alimenta-se da energia produzida pelos corpos e cérebros humanos.

Quando Thomas se vê diante desta verdade, acaba se convencendo a seguir as orientações de Morpheus, que acredita que Neo, verdadeira identidade de Thomas, seja o “escolhido” para salvar Matrix.

Fátima Bernardes: A história verdadeira

Conheça m pouco sobre Fátima Bernardes:

Fátima Bernardes que hoje é reconhecida como uma das principais do país teve uma trajetória muito interessante e cheia de sucesso. A jornalista que esteve à frente da bancada do “Jornal Nacional” por mais de 14 anos, ao lado de seu marido, o também jornalista William Bonner, tinha o sonho de se tornar a primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. E por muito tempo, foi este sonho que levou a jovem a angariar os passos da dança, mas que por vocação maior, acabou sendo deixado de lado, por conta de seu talento para o jornalismo.

Com mais de 30 anos de carreira, a menina nascida em Vaz Lobo e criada no Méier, Fátima Bernardes se tornou um ícone do telejornalismo nacional. Ela teve passagens marcantes por quase todos os jornalísticos da tevê Globo, e todos os que conhecem a sua trajetória apontam que foi simpatia, o carisma e a desenvoltura no vídeo, nessas três décadas, criaram uma relação de intimidade com o telespectador.

Nascida Fátima Gomes Bernardes Bonemer, em 7 de setembro de 1962, Fátima cursou o primário e o ensino médio em escolas públicas, entre elas, o tradicional Colégio Pedro II, e formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Estudou balé durante 17 anos e chegou a fazer parte do corpo de baile da Globo. Nessa época, participou de vários videoclipes produzidos pelo programa Fantástico, mas a jovem tinha necessidade de se prover, e por conta disso, acabou abandonando a trajetória de bailarina, que além de exigir demais de Fátima, também não lhe rendia proventos suficientes.

Em 1983, começou a fazer trabalhos esporádicos para o Jornal Nacional, e Fátima já estava no último ano de sua graduação como jornalista. Fez alguns testes, foi aprovada para assumir a bancada de o “Fantástico”, e de cara realizou uma matéria sobre carona que agradou e foi encaminhada para a Editoria Rio para cobrir férias. A falta de experiência em televisão era compensada pelo entusiasmo e pela vontade de aprender.

Nesse tempo, Fátima ainda fora contratada para estar em outros telejornais da casa, e sempre rendendo-lhe elogios e sucessos. Em 1989, foi talvez o ano mais marcante de sua carreira, já que passou a atuar diretamente no Jornal Nacional. A estadia em reportagens e por vezes na bancada do jornal, rendeu-lhe não somente uma respeitabilidade, como também a parceria com William Bonner, com quem dividiria a bancada do jornal e também acabaria formando uma família. Casada com Bonner, Fátima tem três filhos e hoje comando o “Encontro com Fátima Bernardes”, programa matinal de variedades na Globo.

Faça Tatuagens do Filme O Senhor dos Anéis

Toda a mitologia, criada pelo professor britânico . R. R. Tolkien durante os anos de 1937 e 1959, este mundo mágico e incrível conquistou uma grande horda e legião de fãs nas últimas décadas. A maioria deles utilizam a sua pele para mostrar toda a sua admiração. Por isso procure a seguir se inspirar em algumas incríveis tatuagens do filme, como as árvores, estas que foram grande elementos marcantes na obra de Tolkien. Sempre eles são personagens vivos que representam uma boa resistência de toda a natureza. Entre elas temos a árvore de Gondor que seu significado é Árvore Branca e representa todo o reino dos homens e está ligada diretamente ao desenrolar da trama, veja outras inspirações também a seguir.

Os dizeres do anel

O anel é considerado como o elemento mais emblemático de toda a saga, em torno do qual inclusive gira toda a história. É nele que existe uma inscrição na língua Tenwar, este que foi um idioma criado pelo escritor que na sua tradução oficial diz a seguinte expressão. “Um Anel para todos governar, um Anel para encontrá-los / Um Anel para todos trazer e na escuridão aprisioná-lo”.

Sauron

Este é o antagonista de toda a história, e ainda o guardião de Mordor, o que é uma região totalmente vigiada e controlada por aqueles que são governados de um olho que tudo vê, esta também costuma ser uma inspiração para as tatuagens.

O dragão Smaug

Ele não aparece na saga, mas é considerado como um dos grandes vilões da trama de O Hobbit que antecede a história contada no Senhor dos Anéis e é uma tatuagem bastante interessante.

As iniciais de Tolkien

Um símbolo do autor é uma ótima alternativa para fazer uma tatuagem, sua marca registrada que aparece em vários momentos dos livros que foram escritos por ele.

“Nem todos os que vagam por aí estão perdido”

Esta também é uma ótima alternativa, um verso de um poema criado por Tolkien para a história e aparece no primeiro episódio da saga, é considerado como o ponto alto do começo da história.

A História do Banco do Brasil, desde 1808

O Banco Nacional do Brasil, que viria a se tornar o Banco do Brasil, foi criado pelo então Príncipe – Regente Dom João de Bragança, ainda em 1808, juntamente com  um conjunto de ações as quais tinham por objetivo a criação e sustentação e manutenção de indústrias manufatureiras que estavam sendo instaladas no país. Tais ações incluíam a isenção de taxas e diversos outros impostos que pudessem onerar o desenvolvimento de tais indústrias.

A história do Banco do Brasil está intrinsicamente ligada à história do desenvolvimento do país. O primeiro banco público criado logo enfrentou uma série de problemas e chegou mesmo a ter alguns problemas, mas que pouco antes da virada do século, foram eliminados com a fusão deste com outras casas bancárias, como eram chamadas à época.

A primeira casa do Banco do Brasil foi instalada na Rua Direita, esquina com a Rua São Pedro, no Rio de Janeiro, e contava com um mil e duzentos contos de réis de capital inicial. As atividades tiveram início em 11 de dezembro de 1809, sendo classificado como o quarto banco emissor do mundo. Infelizmente, por emitir papéis em demasia para custear os gastos da família real aqui no Brasil, veio a falir em 1829.

Somente em 1853, por ordem de Joaquim José Rodrigues Torres, o visconde de Taboraí, foi determinada a criação do novo Banco do Brasil, por meio da fusão com o Banco do Brasil de Mauá e o Banco comercial do Rio de Janeiro, e que teria permissão exclusiva na emissão de papéis. Nascia então o que seria de fato o nosso consolidado Banco do Brasil.

Foram várias as crises enfrentadas pela instituição financeira ao longo de sua história. Hoje, o Banco do Brasil está entre as 7 maiores estatais do país, com liquidez rentabilidade que apontam também para o Banco do Brasil como sendo este um dos maiores bancos do país e do mundo. Há uma grande credibilidade na instituição.

Por muito tempo, o Banco também sofreu com os constantes ataques de seus clientes, no que concerne ao frágil e problemático atendimento. No entanto, nos últimos anos, a instituição investiu pesado não somente no treinamento de seus funcionários, que são concursados, como também em um novo modelo de gestão das agências, que passaram por reformas e processos de modernização, tanto nas operações, quanto no atendimento direto ao cliente.

Hoje, o Banco do Brasil conta com todo o conforto que os maiores bancos oferecem: o cliente pode fazer todas as transações sem sair de casa, tudo pela internet.

Nicolas Cage: Ator de Cinema

Conheça um pouco mais sobre Nicolas Cage.

Filho de um professor universitário e uma coreógrafa. Essa é a origem de um dos atores e artistas mais relevantes do cinema internacional. Trata-se de Nicolas Kim Coppola, que é muito mais conhecido como ‘Nicolas Cage’. O jovem, quando deu início a sua promissora carreira no meio artístico, por seu parentesco com um dos maiores diretores de cinema  do mundo – Francis Ford Coppola, ele preferiu adotar um ‘nome artístico’, para que se talento não fosse colocado ainda mais à prova. Além de ator, é também produtor de cinema norte- americano.

Nicolas teve uma infância muito perturbada, por conta da separação dos pais e do transtorno bipolar que a mãe sofria. Em diversas entrevistas, o próprio ator confirma que a sua infância difícil foi grande inspiração para atuações em diversos papéis de sua carreira.

Sua carreira teve início ainda muito cedo. O jovem começou a atuar aos 15 anos, quando trocou sua cidade natal por Los Angeles, mas demorou muito a ter reconhecimento e uma carreira de grande sucesso. Fazia apenas pequenas participações em filmes que não lhe davam grande relevância, além de não trazer retornos econômicos. Sua primeira atuação no cinema foi em “Picardias Estudantis”, um filme independente, no qual teve a maioria de suas cenas cortadas na edição final.

Conhecido por sua grande entrega, foi no filme em que esteve realmente bêbado “Despedida em Las Vegas”, que teve grande destaque internacional. Foi como ele também que  ganhou um importante prêmio, além de projeção e credibilidade, o que viria a ser confirmado com sua atuação em “Coração Selvagem”, filme que consolidou definitivamente sua carreira.

Nicolas Cage é ainda muito lembrado por sua interpretação na pele de um anjo caído em “Cidade dos Anjos”, filme de grande repercussão e bilheteria, ao lado de Meg Ryan.

O ator fatura nada menos que 40 milhões de dólares de cachê por cada filme. Ele é considerado um dos 100 melhores astros de cinema de todos os tempos, além de ser classificado como uma das pessoas mais poderosas dos Estados Unidos na atualidade. Mesmo assim, em algumas revistas e tabloides norte-americanos, boatos tentaram afirmar que o ator passa por uma grave crise em sua carreira, justamente por não ter emplacado nenhum de seus últimos filmes, como “Joe”, de 2013, “Outcast”, de 2014, “Left Behind” e “the Daying of Light”, ambos de 2014. A crítica especializada garante que os filmes não são tão convincentes.